• Loris Valim

TORTA DE ABÓBORA COM COGUMELOS


A louca da abóbora ataca novamente!


Estava na dúvida sobre o que preparar para os dias das mães, queria algo que pudesse servir tanto de acompanhamento como prato principal e principalmente, uma opção para substituir a carne, tão super valorizada nessas datas comemorativas. E aí surgiu essa receita!!!

Já pensou em preparar um prato que vai agradar todos os paladares, inclusive de pessoas com restrições alimentares e livre de qualquer tipo de crueldade contra os animais? Pois então, essa é a receita! Comida de verdade, com poucos ingredientes, prática e temperada com muitos nutrientes, amor e abóbora!!!


A massa da torta é super versátil, ela fica crocante e levinha. Você pode experimentar usar ela com outros recheios, como guacamole, refogado de legumes, creme de tofu com espinafre, ou que você preferir. E se você usar uma quantidade menor de sal ou adicionar uma colher de sopa de açúcar, ela pode virar também base para tortas doces. #ficaadica

O recheio é uma combinação incrível de purê de abóbora e cogumelos, que depois de experimentar você também vai querer usar ele de várias outras maneiras. Ou até comer puro, já que só ele acompanhado de uma salada já vira uma refeição completa e super nutritiva.


Confere então a receita e depois não esquece de me contar como foi a experiência!

Por falar em esquecer, não esquece de dar aquele abraço apertado na sua mãe e dizer que está tudo bem! Que o passado fica no passado e o importante mesmo é poder ter o abraço dela HOJE!

Beijos e Feliz Dia das Mães!

TORTA DE ABÓBORA COM COGUMELOS


Ingredientes - Massa

1 xícara de farinha de grão-de-bico

1/2 xícara de farinha de arroz

1/4 xícara fécula de mandioca*

3 colheres de sopa de azeite de oliva

1 colher de chá de sal

1/2 xícara de água

Ingredientes - Recheio

500g de abóbora cortada em fatias*

1/2 xícara de castanha de Caju (deixadas de molho por 20 minutos em água quente)

1/2 colher de chá de gengibre ralado

1/2 colher de chá de alho em pó

1/2 colher de chá de orégano

Punhado de tempero verde

1 colher de chá de sal

Pimenta do Reino à gosto

1 cebola picada

2 dentes de alho

80g de cogumelo Shitake

100g de cogumelo Paris

2 colheres de sopa de Shoyu (sem glutamato)

Modo de Preparo - Massa

1. Em um recipiente, misture os ingredientes secos. Faça um buraco no meio, adicione o azeite de oliva e vá acrescentando aos poucos a água, mexendo sempre para não formar grumos. Misture até virar uma massa lisa e homogênea que não grude nas mãos.

2. Pré aqueça o forno em 180ºC. Unte uma forma de fundo removível (para essa receita usei de 23 cm) com óleo e um pouco de farinha. Coloque a massa e vá moldando até que ela cubra todo o fundo e lateral. Com a ajuda de um garfo, faça furos no fundo da massa (para evitar que forme ar). Leve ao forno e asse por cerca de 20 minutos.

3. Retire do forno e enquanto isso finalize o recheio.

Modo de Preparo - Recheio

1. Coloque as abóboras para cozinhar. Pode fazer na água, mas prefiro fazê-las no vapor para saber melhor o ponto certo. Cozinhe até que estejam macias.

2. Aqueça uma frigideira com um pouco de óleo, refogue o alho e a cebola até que estejam dourados.

3. Adicione os cogumelos picados e o shoyo, mexe para misturar. Deixe cozinhar até que estejam caramelizando na panela.

4. No processador de alimentos, coloque a castanha de caju e adicione um pouco de água, apenas o suficiente para ajudar a bater até chegar ao ponto de creme, adicione a abóbora, o gengibre, alho em pó, orégano, tempero verde e tempere com sal e pimenta. Bata até que vire um purê rústico.

5. Adicione por último os cogumelos e use a função pulsar do processador, para manter alguns pedaços no purê.

6. Coloque o recheio dentro da massa da torta e asse por mais 10 a 15 minutos a 180°C. Pode finalizar com castanha de caju picada, sementes de abóbora ou de girassol.

Notas:

* Pode substituir a fécula de mandioca por polvilho doce nessa receita.

* Não precisa retirar a casca da abóbora, ela não altera a textura do purê e ainda estará aumentando o valor nutricional da receita.

* Após esfriar, pode guardar a torta no refrigerador, em recipiente hermético por 2 a 3 dias. Só reforçando que ela é mais crocante quando fresquinha.


© 2017 Bem Mais que Salada | Loris Valim