• Loris Valim

RISOTO "PREGUIÇOSO" AO FUNGHI



Hummm... só de pensar nessa receita já dá fome!

Confesso que tenho um pouco de preguiça de ficar cuidando do risoto, de esperar o ponto certo do arroz arbóreo e de que ele subitamente fique aquele 1 minuto a mais que o previsto e vire um desastre. Foi então que um belo dia experimentei cozinhar o arroz cateto na panela de pressão e surpresa, ele ficou com sabor e textura de arroz de risoto. Sem contar que fica pronto bem mais rápido que aqueles 3 dias e meio que ele leva na panela normal.


A biomassa de banana verde é o pulo do gato da receita, além de estar agregando valor nutricional, ela vai ajudar a dar liga e textura característica do risoto. A biomassa de banana verde é rica em amido resistente, uma espécie de fibra solúvel não digerida pelo sistema digestivo, que vai servir de alimento para as bactérias benéficas do intestino, ela contribui no desenvolvimento da microbiota intestinal, aumentando a imunidade e diminuindo o risco de câncer de intestino.


Com sabor neutro, ela pode ser usada em outras receitas simples do dia-a-dia, como por exemplo para engrossar caldo do feijão, fazer molhos, vitaminas, cobertura de bolo, comer pura, etc.

RISOTO "PREGUIÇOSO" AO FUNGHI

Ingredientes


Etapa 1

1 xícara de arroz integral cateto

1/2 cebola picada

2 dentes de alho picados

2 folhas de louro (opcional)

2 xícaras de água

1/2 colher de chá de sal

Etapa 2

2 colheres de sopa de manteiga ghee*

1/2 cebola picada

50g de funghi seco

1 colher de sopa de alecrim

1/4 xícara de caldo de legumes

2 colheres de sopa de biomassa de banana verde

1 xícara de água do molho do funghi

2 colheres de sopa de cebolinha ou salsa picada

Sal e pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo

Etapa 1

1. Em uma panela de pressão, coloque um pouco de óleo e refogue a cebola e o alho, até que fiquem transparentes.

2. Acrescente o arroz, o sal, as folhas de louro e mexa por 1 minuto para misturar bem sabores. Coloque a água, mexa mais um pouco e tampe a panela.

3. Deixe cozinhar em fogo alto e após começar a aptar, baixe o fogo e cozinhe por mais 15 minutos.

4. Desligue o fogo e deixe todo o vapor sair naturalmente. Verifique o ponto e se for preciso, com a panela aberta, deixe cozinhar ou apenas secar um pouco a água por alguns minutos. Reserve!

Etapa 2

1. Deixe o funghi de molho por 4 horas ou por 30 minutos em água quente. Se preferir, pode trocar a água 1 ou 2 vezes durante o processo. Gosto de fazer isso quando observo que o Funghi solta um pouco de areia no fundo do recipiente do molho. Após o tempo estimado, pique o cogumelo finamente e reserve a água do molho.

2. Aqueça uma frigideira alta e quando estiver quente adicione a manteiga. Refogue a cebola e deixe dourar um pouco. Acrescente o funghi e o alecrim, tempere com o sal e a pimenta do reino e mexa por 1 minuto para incorporar bem os sabores. Coloque o caldo de legumes e deixe cozinhar por uns 5 minutos.

3. No liquidificador, bata a biomassa de banana verde com a água do molho do funghi.

4. Misture o arroz na panela do funghi, coloque em fogo baixo e acrescente a mistura de biomassa. Misture bem e deixe cozinhar até atingir a consistência de risoto.

Para servir, acrescente a cebolinha e a acerte os temperos.

Notas:

* Para a versão vegana, substitua a manteiga ghee por azeite ou óleo de coco.

* Se for preciso, acrescente mais biomassa de banana verde para dar liga ao risoto.


© 2017 Bem Mais que Salada | Loris Valim